Postagens

A Vagabunda - Revista de uma mulher só... só que não

Imagem
Lançamos a campanha de financiamento coletivo para a montagem da Revista de uma mulher só... só que não . Já não há retorno! Precisamos de vocês! Para apoiar (cartão ou boleto) e compartilhar clica no link! https://www.catarse.me/revista_de_uma_mulher_so A peça é uma revista impossível da Gigi, uma mulher que se revista, para ser (des)vista. Entrando na pele das vedetes, nas vidas das outras, das loucas, das bruxas, das artistas, deusas, monstros, filhas dos tempos... para não esquecer jamais, delas, dela, da estrela que não cabe numa mala, pois há infinitas estrelas na revista da mulher só.  

Grupo Xama é selecionado no Edital Arte como Respiro do Itaú Cultural.

Imagem
Xama Teatro (MA) foi selecionado no Edital Emergencial Itaú Respiro Artes Cênicas. 7239 inscritos! 200 selecionados! Menos de 3%. Fomos o único grupo do Maranhão selecionado no edital. A demanda é grande! Os artistas do Brasil precisam de mais editais e políticas emergenciais para sua sobrevivência  nesta pandemia do coronavírus! A cultura pede ações de emergência dos estados, municípios, empresas privadas e outras... O espetáculo A Carroça é Nossa teve origem como criação coletiva, em 2005. O texto atual, escrito em 2012, após oito anos de experimentação com roteiros improvisados, foi organizado a partir das etapas de apresentação das toadas do bumba meu boi, no Maranhão. Nessa obra teatral, quatro personagens, Pedoca (Lauande Aires), Cecé (Renata Figueiredo), Toinha (Gisele Vasconcelos) e Joaninha (Cris Campos), partem em uma jornada em busca do animal para puxar uma carroça “mágica” até os seus sonhos. Durante a busca, percebem que seus que precisam desvendar um enigma, n

Mariposa: a dança com o tempo

Imagem
O projeto Esse espetáculo toma o ciclo vida-morte-vida da mariposa como metáfora. A mulher, ao chegar na velhice, aprende que o amor à vida não termina com o tempo. O que muda é a amplidão do olhar pra existência. Envelhecer é sobreviver, é dádiva, é transformar-se profundamente. É a conquista da liberdade. Existe aí uma grande leveza e fortaleza. E assim surge a ideia de montar A Mariposa, pra compartilhar a história de uma mulher que se tornou atriz aos 53 anos. Uma mulher que escreve nos palcos, sua poética de vida. Maria Ethel tem hoje, 75 anos. Está em paz, tranquila e consciente do que quer e precisa falar. Já participou de trabalhos importantes, que marcaram a história contemporânea do teatro e do cinema maranhense. A atriz se propõe ao desafio de montar um espetáculo autobiográfico, que falará não apenas da mulher que existe nela, mas de todas as mulheres, através de temáticas pertinentes aos nossos dias. Para a composição do texto, Maria Ethel contou com o trabalho sensí

Caravana – Passeios pela História e Cultura do Maranhão

Imagem
A terceira edição do projeto “Caravana – Passeios pela História e Cultura do Maranhão” contempla 14 cidades maranhenses: Guimarães, Palmeirândia, Pinheiro, Turiaçu, Imperatriz, Buriticupu, Viana, Peritoró, Codó, Colinas, Passagem Franca e Itapecuru, além de São Luís e São José de Ribamar. Na bagagem levará o mais novo Box do projeto “Caravana” contendo 6 Livros seus que contam de forma didática e divertida aventuras sobre temas como as revoltas da Balaiada e Beckman, além da Fundação de São Luís; e aspectos da rica cultura maranhense, como a lenda da Serpente Encantada, o São João e o patrimônio arquitetônico colonial da capital maranhense. Inspiradas nas lendas, história e tradições do Maranhão, esses livros reúnem as aventuras de Touchê, personagem que ensina coisas interessantes sobre a cultura da região, mas sempre de forma leve e instigante. Os livros são acondicionados em uma caixa / Box, contendo seis títulos: “Touchê, uma Aventura pela Cidade dos Azulejos”; “Touchê: u

MINISTÉRIO DA CULTURA e PETROBRÁS apresentam A CARROÇA É NOSSA

Imagem
·          Goiânia (GO): Dia 04 de setembro, às 19h, na Praça Universitária ·          Anápolis (GO): Dia 05 de setembro, às 19h30, no Parque Ipiranga ·          Olinda (PE): Dia 13 de setembro, às 16h00, na Praça do Carmo ·       Pilar (AL): Dia 18 de setembro, às 17h, na Praça Coronel José Octávio Moreira (Santa Terezinha) Produção Executiva: GRUPO XAMA TEATRO Produtores Locais: Fernanda Fernandes (GO), Tadeu Gondim (PE), Carlos Alberto (AL) Patrocínio : Programa Petrobrás Distribuidora de Cultura Realização: Lei Federal de Incentivo, Ministério da Cultura, Governo Federal RESUMO DO PROJETO A CARROÇA É NOSSA (CIRCULAÇÃO) Projeto de itinerância de artes cênicas, com a oferta de atividades artísticas e de formação contemplando três estados brasileiros, Goiás, Alagoas e Pernambuco e quatro cidades, Goiânia, Anápolis, Olinda e Pilar. Entre as ações destacam-se a apresentação do espetáculo de teatro de rua A Carroça é Nossa (MA), obra teatral que sur

As 3 Fiandeiras na Rota de Ribamar

Imagem
A nova viagem das três fiandeiras. O espetáculo teatral As Três Fiandeiras, direção e dramaturgia de Igor Nascimento e direção musical de Gustavo Correia, com as atrizes Gisele Vasconcelos, Renata Figueiredo e Rosa Ewerton e técnica de Cid Campelo, inicia uma nova viagem, dessa vez pelo interior da grande ilha. As Três Fiandeiras na rota de Ribamar é um projeto cultural desenvolvido pelo Xama Teatro e Petite Mort que será apresentado no percurso das comunidades de São José de Ribamar, no Maranhão. É uma proposta de troca de experiências com a comunidade com apresentação do espetáculo a um público que não está habituado a frequentar teatros. A ideia: fomentar, difundir e valorizar a arte teatral produzida no Maranhão, assim como garantir o acesso à linguagem cênica que estimula o contato com a imaginação, com as emoções, com aquilo que nos aproxima e nos faz sentir mais humanos. Serão 4 apresentações em 4 comunidades do município de São José de Ribamar. Segundo Gisele

Endereço Xama Teatro

Imagem
Quer saber onde fica o Espaço Cultural Xama Teatro? Clica aqui e veja no google maps: espaço  Grupo Xama  Nosso endereço é Rua das Esmeraldas, q 01 casa 03 Quintas do Sol, Araçagy, São José de Ribamar. (Ponto de referência: paralela à avenida, entre a Upa e o Restaurante Tchê)