Pular para o conteúdo principal

OFICINA A ARTE DE CONTAR HISTÓRIAS (NOVA TURMA!!!)
COM: GISELE VASCONCELOS (Profa. UFMA/ doutoranda em Artes Cenicas/USP) E RENATA FIGUEIREDO (atriz e contadora de histórias do Grupo Xama e mestranda em Educação/ UFMA)
DIAS: 24, 25 E 31 DE AGOSTO E 01 DE SETEMBRO
CARGA HORÁRIA: 15H
HORÁRIOS: SEXTA DAS 14H ÀS 17H E AOS SÁBADOS 9H ÀS 12H
R$: 80,00 (OITENTA REAIS)
VAGAS: 20 VAGAS
LOCAL: CASA VANGUARDA, RUA SÃO PANTALEÃO, N. 290, CENTRO.
INSCRIÇÕES E INFORMAÇÕES: xamateatro@yahoo.com.br; 91424439 (vivo); 99755777 (oi)
obs. Desconto para estudantes da UFMA e para grupos formados a partir de cinco integrantes.
 
Sinopse: Na Oficina buscamos compartilhar a experiência adquirida ao longo de 11 anos a partir do desenvolvimento de técnicas teatrais e sua relação com arte de narrar. A pergunta inicial que movimenta a proposta pedagógica da oficina é: “História o que eu tenho pra você e o que você tem pra mim?”. A partir dela os alunos irão reconhecer e experimentar os elementos da narrativa e do contador de histórias: corpo-voz, pique-ritmo, emoção, exercitando o imaginário do contador, numa proposta lúdica e criativa através da experiência com o estudo do conto e narração oral.
Objetivos:
Exercitar, de forma lúdica, os elementos do narrador: corpo-voz, pique-ritmo, emoção e imaginário;
Reconhecer a experiência e memória como fonte de saber para os contadores de histórias;
Experimentar recursos externos do contador de histórias: sonoplastia; projeção de imagens e objetos animados.
Realizar o estudo do conto e de personagens da história;
Trabalhar um conto e conta-lo, aliando recursos internos e externos.
Público-alvo: educadores; bibliotecários; estudantes de letras e artes  e outros interessados na arte de contar histórias
Metodologia:
Tendo como ponto de partida a pergunta “História o que eu tenho pra você e o que você tem pra mim?”, extraída do reconto O Segredo da Madeira, de Doo Ling, a oficina A Arte de Contar Histórias busca trabalhar o nível orgânico e o nível narrativo do contador de histórias, e incentivar, através de jogos e atividades lúdicas, a busca pelas “ferramentas necessárias” do narrador e suas escolhas. Nessa proposta, partimos, inicialmente, para a redescoberta do narrador, das suas ferramentas necessárias, as que chamamos elementos do contador de histórias, a busca pelo narrador que existe em cada um de nós, que se difere de pessoa para pessoa. O primeiro passo é construir uma nova identidade, um passaporte para a viagem, que passa a ser a chave de acesso para a oficina A Arte de Contar Histórias.  Após o jogo do passaporte são propostas outras atividades lúdicas buscando a valorização das histórias de vida, memória e imaginário; a escolha do conto; o exercício dos elementos do contador de histórias e a narração oral.  

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

A LENDA DO BOI DE SÃO JOÃO

No mês de junho, o Estado do Maranhão se transforma num imenso arraial, são incontáveis os grupos de bumba-meu-boi que saem pra brincar. No som dos instrumentos e na face da cada brincante, podemos perceber o sangue do negro, do índio e do branco, correndo junto e feliz.
E é nesse clima de festa e alegria que a Carroça chega aos arraiais para encantar crianças e adultos, com canções de hoje e de outrora.
O espetáculo-animação “ A Carroça é Nossa” estreou, com a produção e realização da Tapete, Criações Cênicas em junho de 2005, no Tríduo Joanesco da Superintendência de Cultura Popular, realizando no mesmo ano diversas apresentações nos arraiais de São Luís, tendo participando também em Festivais de Teatro no Maranhão e no Ceará.
Em junho de 2009 “A Carroça é Nossa” retorna aos arraiais do nosso Estado com a produção e realização do Grupo Xama Teatro.
E especialmente para vocês recontamos aqui no blog a LENDA DO BOI DE SÃO JOÃO, uma lenda maranhense, recontada por Gisele Vasconcelos no esp…

As Três Fiandeiras: comentários de quem viu!!!

Pra quem ainda não viu ,Vale a Pena ver! Assisti emocionado este espetáculo feito por 3 atrizes maduras e muito bem preparadas. A história é dramática, mas sem ser pessimista ou dolorosa. Um trabalho feito com a leveza e sensibilidade das atrizes e do diretor. o Espetáculo intimista, vem nos arrastando pra dentro da história , fluindo através do olhar ,do corpo e da voz da três mulheres(Renata Figueiredo,Rosa Ewerton e Gisele Vasconcelos) que como as Parcas seguem tecendo ,medindo e cortando o fio da existência. Parabéns , Xama Teatro, pela tessitura da arte! Isto se Chama TEATRO! (Urias de Oliveira, 22/04/2015)



As três fiandeiras! Num espaço rio enredamos as histórias do percurso do mar! Arquétipos da vida que nos leva, entre o fim e um novo início, a nos desafiar, a nos encantar, a nos redescobrir, a nos transformar e então enxergar o povir! Lembrei "O Cavaleiro do Destino". Ainda fica na memória a nau que eu construí: furta-cor com escamas de sereias e velas tecidas com s…

PASSEIOS PELA HISTÓRIA E CULTURA DO MARANHÃO

A partir de março, o Grupo Xama Teatro terá a honra de participar do projeto Passeios pela história e cultura do Maranhão, do escritor Wilson Marques.
Para quem já conhece, trata-se do velho e camarada Touchê, persoangem criado pelo escritor Wilson Marques, agora em grande estilo. Ele chega dentro de uma caixa cheia de suas aventuras, todas voltadas para a história e as tradições culturais maranhenses. Os livros foram todos ilustrados por Kirlley Velôso.
A caixa integra o projeto Passeios pela História e Cultura do Maranhãoque reúne seis livros do autor, e será lançado dia 12 de março (quinta-feira), no Centro de Criatividade Odylo Costa, filho, na Praia Grande. O evento contará com apresentação do grupo Xama Teatro, inspirada no trabalho do escritor.
Foram produzidas 5 mil caixas personalizadas que serão doadas para os Faróis da Educação e escolas comunitárias de São Luís. O objetivo é enriquecer o acervo dessas instituições, promover o incentivo à leitura entre crianças e adolescente…